Marmorarte

Mármores e Granitos

 

Estas pedras, que se confundem na aparência, têm usos distintos em função de suas características próprias, cuja origem encontra-se na sua composição: o granito é uma rocha magmática formada de quartzo, feldspato e mica, com dureza acima de 6 na escala Mohs, enquanto o mármore é o nome de qualquer rocha carbonática de origem sedimentar ou metamórfica, composta de calcita ou dolomita, com dureza 3, o que o torna mais macio e, portanto, menos resistente a riscos que o granito.     

 

Outro fator que limita o uso do mármore é o carbonato presente em sua constituição, substância que reage com ácidos, mudando de cor. Ambas podem ter acabamento lisos ou ásperos, dependendo do uso pretendido.     

 

Na limpeza da obra, não deve ser aplicado nenhum tipo de removedor químico, o que pode causar manchas na pedra. O granito recém-assentado deve ser limpo com palha de aço fina e, depois, varrido. Para o mármore, somente espátula e vassoura de pêlo devem ser utilizadas. Em ambos os casos, recomenda-se proteger a superfície com plástico bolha até o final da construção. Para a limpeza, deve-se utilizar apenas pano úmido e, se necessário, detergente neutro incolor. Qualquer substância colorida derramada acidentalmente sobre a pedra deve ser imediatamente enxugada com pano absorvente.     

 

Ao pesquisar preços, deve-se considerar que a mesma pedra pode ser chamada de vários nomes, motivo pelo qual recomenda-se levar um exemplar, permitindo comparar colorações e preços.
   

O quadro abaixo mostra a utilização adequada para cada uma destas pedras.

 



Aplicação  Material
Mármore Granito
Cozinha Não deve ser usado, pois sua porosidade o faz absorver substâncias com facilidade. Indicado principalmente para bancadas. Os vermelhos e pretos são mais resistentes que os cinza
Banheiro Em bancadas e paredes, não há restrições. No piso, deve ser evitado o travertino, muito poroso. Não deve ser utilizado no piso do boxe. Indicado principalmente para bancadas. Os vermelhos e pretos são mais resistentes que os cinza.
Piso Interno A princípio, não há restrições, embora os mais porosos possam manchar com a umidade do solo, motivo pelo qual devem ser evitados no andar térreo. Sem restrições, embora seja recomendável impermeabilizar o contrapiso no andar térreo.
Piso Externo Não deve ser usado, pois a pedra se desgasta com a poluição e chuva ácida. Recomenda-se apenas que o acabamento seja antiderrapante.
Parede Interna Mais indicado, em função de seu menor peso. Por ser mais pesado, não é muito utilizado.
Parede Externa Não deve ser usado, pois a pedra se desgasta com a poluição e chuva ácida. A instalação requer, além da argamassa, grampos de aço inox por trás das pedras para sustentar o peso. Os cinza devem ser evitados.

 

 

Fonte: Catep.com