Marmorarte

Empresas de mármores procuram oportunidades na Líbia

 

Mármore
O sector dos mármores da zona de Sintra é o principal centro transformador de rochas ornamentais de Portugal.

A missão empresarial contou com a participação de sete micro-empresas e o apoio da AICEP. 

 

A crise da construção em Portugal levou sete empresas do sector dos mármores da região de Sintra, a criarem um consórcio que procura agora oportunidades de negócio na Líbia. A primeira missão empresarial à região terminou ontem e contou com o apoio da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), da eurodeputada Ana Gomes e da Junta de Freguesia de Montelavar. 

 

"O balanço da visita é positivo. Foram feitos contactos importantes com empresas de material de construção, arquitectos e pessoas ligadas ao sector na Líbia", avança Ana Gomes, ao Diário Económico. Já Lina Ardês, presidente da junta de Montelavar, realça que "o objectivo [da missão] passa por conhecer o mercado e criar oportunidades de negócio para as empresas portuguesas".

 

Participaram nessa missão sete PME, que empregam, cada uma, entre 18 e 22 pessoas. São elas a António Manuel Timóteo e Filhos, Duarte Cabeça - Mármores e Granitos, Duarte - Mármores e Granitos, Lucidal - Mármores e Cantarias, Mármores Timóteos, Pedra Única e Roufimar - Indústria de Mármores.